Brasileiro com câncer em diversas partes do corpo é exemplo de força e determinação

Anderlei Júnior gravou vídeo com sua história e já alcançou 15 milhões de visualizações

220 0

Anderlei Júnior gravou vídeo com sua história e já alcançou 15 milhões de visualizações

Júnior e a esposa Elisabeth que raspou os cabelos em solidariedade ao marido
Júnior e a esposa Elisabeth que raspou os cabelos em solidariedade ao marido

O brasileiro Anderlei Júnior, de 35 anos, mais conhecido como Júnior, mora em Tampa (FL) e trava uma dura batalha contra o câncer. No total, são 23 tumores, entre benignos e malignos, que estão no abdômen, pulmão e na virilha de Júnior. A força de vontade, a positividade e a determinação do brasileiro que vive nos EUA há 11 anos, impressionam quem acompanha sua dura rotina entre hospitais, cirurgias, quimioterapias e medicamentos. “Não me entrego, tenho uma esposa maravilhosa, três filhos – 19 anos, três anos e um bebê de três meses – e  quero vê-los crescer. Nos dias que estou bem, eu tento viver. Nem os médicos conseguem entender de onde vem a força que tenho. Tem hora que não me sinto doente”, disse Júnior ao AcheiUSA.

Em dezembro de 2016, Júnior gravou um vídeo com objetivo de alertar as pessoas sobre a importância do diagnóstico precoce da doença. O vídeo já teve 15 milhões de visualizações e milhares de compartilhamentos.

“Gravei o vídeo num formato que havia achado interessante, com umas cartolinas com textos contando minha história. Fiquei impressionado com a repercussão. Recebi milhares de respostas de apoio, solidariedade e de pessoas que passam pelo mesmo problema. Foi uma surpresa”, contou.

A batalha de Júnior contra o câncer começou há três anos quando apareceu uma pinta em seu peito que foi diagnosticada como melanoma estágio 2. Ele foi a dois médicos, tirou a pinta, tirou a pele do peito, levou 62 pontos e continuou fazendo acompanhamento. “Pensei que estava curado”.

Em março de 2016, ele sentiu uma dor forte na axila e foi constatado que ele tinha um tumor de cinco centímetros. “A partir daí descobriram outro tumor no abdômen e outro no pulmão. Fiz cinco cirurgias: na axila, no peito e na cabeça”. Júnior, que tem uma companhia de limpeza e adora trabalhar, conta que conseguiu trabalhar apenas 30 dias em 2016.

A conta do hospital já passa de $1,5 milhão, mas Júnior ainda não precisou criar uma campanha on-line para pedir ajuda financeira. Ele conta com subsídios do governo e consegue “daqui e ali” pagar as contas. Segundo ele, em breve, vai precisar.

Esperança

A esposa de Júnior, Elisabeth Mello, é sua principal incentivadora. Ela segura a barra do marido com todo amor e carinho e cuida de duas crianças pequenas. A filha mais velha de Júnior mora no Brasil e está passando as férias ao lado do pai. Mesmo se sentindo debilitado por conta dos remédios, Júnior encontra força para passear com os filhos, visitar os amigos e já marcou sua festa de aniversário em março. “Sempre tive muitos amigos aqui em Tampa e adoro festa. Eles me dão todo o apoio. Estou conseguindo viver bem, estou longe de ter uma vida normal, mas não me importa mais se vou morrer hoje ou amanhã”. E dá uma lição de vida: “Aprendi com o câncer que temos que levar a vida menos a sério. A vida é curta e temos que viver com bom-humor e aproveitar cada minuto”. O Facebook de Júnior é o https://www.facebook.com/juniore.elizabeth?fref=ts

Assista ao vídeo:

com informações Achei USA – Reprodução Atalaia News.

Neste artigo

Participe da conversa