Depoimento de Lula a Moro

Polícia Militar arma forte esquema de segurança nos arredores da sede da Justiça Federal, em Curitiba, onde ex-presidente Lula deve depôr nesta quarta-feira Por Da Redação [caption id="" align="alignnone"...

82 0

Polícia Militar arma forte esquema de segurança nos arredores da sede da Justiça Federal, em Curitiba, onde ex-presidente Lula deve depôr nesta quarta-feira

Acompanhe as últimas notícias sobre o depoimento de Lula em Curitiba:


09:58 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarcou no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, rumo a Curitiba. Lula partiu para o Paraná em um jato particular e vai desembarcar no hangar da empresa J. Malucelli, no Aeroporto Afonso Pena.

Lula embarca para Curitiba

Ex-presidente Lula embarca para Curitiba onde deve prestar depoimento ao juiz Sergio Moro (Reprodução/TV Globo)


09:30 – No facebook de VEJA, o repórter Edgar Maciel traz as últimas informações sobre o esquema de segurança e a situação na manhã desta quarta-feira em Curitiba, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve depor ao juiz federal Sérgio Moro, no processo em que é acusado de favorecimento ilícito da empreiteira OAS.


09:12 – A Polícia Militar do Paraná montou pelo menos dois bloqueios em todas as ruas que dão acesso ao prédio da Justiça Federal do Paraná, onde o ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva falará ao juiz federal Sérgio Moro, a partir das 14h.

Só passam pelos bloqueios moradores e aqueles que trabalham na região, desde que cadastrados junto à PM.

A imprensa está concentrada em uma área a cerca de 50 metros do prédio da Justiça Federal, que está isolado por grades provisórias. Cerca de 20 policiais guarnecem a entrada do edifício.

A Secretaria de Segurança Publica do Paraná não informa o contingente de policiais empregados nos bloqueios. Um caminhão de monitoramento da PM e um carro blindado do Batalhão de Choque estão estacionados nos arredores do prédio que receberá Lula hoje.

JusticaFederal

Polícia Militar faz forte esquema de segurança em frente à sede da Justiça Federal, em Curitiba (João Pedroso de Campos/VEJA.com)


08:56 – Militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram, em caravanas, para Curitiba, com o objetivo de apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu depoimento à Justiça Federal. A expectativa era a de reunir cerca de 50 mil pessoas a favor do petista na cidade. O MST montou seu acampamento ao lado da Rodoferroviária, após um acordo com a Prefeitura de Curitiba

Acampamento-MST

Acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Curitiba (Vagner Rosário/VEJA.com)


08:39 – Outro processo relativo a Lula que teve andamentos nesta semana é a ação penal em que ele é acusado de obstruir a Justiça, tendo participado de uma articulação para tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Na tarde desta terça-feira, o juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, decidiu suspender as atividades do Instituto Lula, que, segundo a decisão, pode ter sido “instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais”


08:14 – Nesta quarta-feira, o ex-presidente Lula falará ao juiz Sérgio Moro em uma das cinco ações nas quais é réu. Hoje, Moro deve tratar apenas das questões relativas à empreiteira OAS e os desvios oriundos de três contratos da Petrobras. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, o ex-presidente teria recebido benefícios ilícitos de cerca de cinco milhões de reais, dinheiro que teria sido utilizado na compra e reforma de um apartamento tríplex, no Guarujá (SP), e na manutenção do seu acervo presidencial.


07:53 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue tentando adiar o depoimento previsto para esta quarta-feira. Ontem, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) recusou o pedido para que a defesa do petista tenha novo prazo para analisar um conjunto de documentos recebidos da Petrobras. Agora, ele recorre ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), que deve decidir ainda nesta manhã se o petista falará ou não ao juiz Sergio Moro.


07:36 – Na madrugada desta quarta-feira, rojões atingiram o acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ao lado da Rodoferroviária de Curitiba. Os fogos atingiram ao menos uma barraca, que ficou em chamas, e feriram um rapaz identificado como Maicon, socorrido e encaminhado a um hospital da região.

Veja o vídeo do momento:

Fonte Veja – Reprodução Atalaia News

Veja Também

Neste artigo

Participe da conversa