“Fui forçada a entrar no carro”, afirma adolescente estuprada

Uma adolescente de 16 anos, que mora em Castilho, foi colocada à força em um carro e estuprada, no domingo (1º) de madrugada, em Andradina, após ser ameaçada. A vítima diz ter sido obrigada...

106 0

Uma adolescente de 16 anos, que mora em Castilho, foi colocada à força em um carro e estuprada, no domingo (1º) de madrugada, em Andradina, após ser ameaçada. A vítima diz ter sido obrigada a ingerir bebida alcoólica, caso contrário matariam sua filha, de 2 anos.

“Fui forçada a entrar no carro”, afirma adolescente estuprada
Vítima afirma que foi forçada a entrar em automóvel (Foto: PAPARAZZI NEWS)

O abuso, segundo ela, aconteceu em uma casa por um dos rapazes que estava no veículo. Na madrugada de domingo, os dois levaram a menor de volta a Castilho. Os suspeitos não foram identificados.

SEGUIDA
A adolescente disse que, ainda no sábado à noite, saiu para comer um lanche com um vizinho. A adolescente ainda se encontrou com alguns amigos mais tarde. De madrugada, ela decidiu voltar para casa, sozinha, quando foi seguida por um carro. “Andei mais rápido, subi na calçada e, quando virei, o carro já tinha me alcançado. Tentei correr, quando um homem desceu e veio atrás, me pegou pelo braço direito e me arrastou para dentro do veículo”, contou.

A vítima contou que foi colocada no banco de trás e todos seguiram até Andradina. “Eu vi que estava tudo escuro. O carro parou, o motorista desceu e abriu a porta de trás e me retiraram de dentro. Observei que era uma rua estreita; existia um terreno baldio e uma casa de tábua. Eles abriram o portão e eu entrei com os dois. Fomos passando em um corredor e chegamos até a porta dos fundos, que foi aberta”, disse.

QUARTO
Já na casa, a menor disse que foi levada a um quarto por um dos rapazes, enquanto o outro aguardava em um cômodo da casa. “Ele me manteve na cama sentada, pedindo para eu não se mexer. Ele saiu do quarto e voltou em seguida com um copo cheio (de bebida alcoólica), me obrigando a beber, caso contrário mataria minha filha”, contou.

A adolescente disse que só acordou horas mais tarde, já dentro do carro, na rodovia Marechal Rondon. Quando chegaram em Castilho, os dois a deixaram na rua, perto da casa de uma amiga, e fugiram.

A garota conseguiu voltar para casa e contou à mãe o que tinha acontecido. A PM foi chamada e a orientou a procurar atendimento no hospital. O caso foi registrado na Polícia Civil como estupro.

Fonte: Paparazzi News

Veja Também

Neste artigo

Participe da conversa