Poesia – VENTANIA – Sebastião de Oliveira

Abstract Tela Bailarina - do artista plástico Lair Guedes Poesia - VENTANIA - Sebastião de Oliveira   Assoviando passa o vento depressa Bailando e carregando verdes...

132 0
Artes plásticas contemporanêa
Abstract Tela Bailarina – do artista plástico Lair Guedes

Poesia – VENTANIA – Sebastião de Oliveira

 

Assoviando passa o vento depressa

Bailando e carregando verdes folhas
E elas vão seguindo ás avessas
Girando no ar, ao acaso, como bolhas;

Passa o vento, bate janelas e portas
Levanta poeira e a arvore sacode
Os galhos se curvam, os caules se entortam
Fúria do vento deter não se pode;

Eu me comparo a esse forte vento
Que em minha vida como raio passou
Levou minha alma, sonhos, alentos
E só desolação comigo restou:

Toda ventania cessa num repente
E a calmaria volta após algumas horas
No entanto hoje você me é indiferente;
O amor, como o vento foi embora;

Poeta Andradinense – Sebastiao Oliveira
 Por Lair Guedes

Veja Também

Neste artigo

Participe da conversa