MARIO GAY PODERA PERDER O SEU MANDATO DE VEREADOR

O vereador Mario Henrique, popularmente conhecido por Mario Gay, eleito no último pleito com 582 votos, poderá perder o seu mandado no poder legislativo do município de Andradina por infidelidade partidária.

208 0

O vereador Mario Henrique, popularmente conhecido por Mario Gay, eleito no último pleito com 582 votos, poderá perder o seu mandado no poder legislativo do município de Andradina por infidelidade partidária.

O vereador eleito e diplomado Mario Henrique Cardoso o “Mario Gay”

Mario Gay foi eleito pelo PPS Partido Popular Socialista, na coligação que apoiou o candidato derrotado, a prefeito municipal dr. Flavio Amorim.

Por ocasião da eleição da mesa diretora da câmara municipal, contrariando a decisão, do partido, que havia fechado questão num grupo de oposição ao governo municipal, mudou repentinamente sua decisão na ultima hora, e seu voto, cooptado pela situação, foi decisivo para a eleição do atual presidente da câmara municipal de Andradina, Silas Carlos, o que provocou um descontentamento da direção municipal do PPS, a polemica teve continuidade, com um pedido de desfiliação que havia sido feito pelo vereador Mario Gay, antes das eleições de outubro do ano passado, enviado pelo diretório do PPS local, para a justiça eleitoral, solicitando a impugnação da candidatura do vereador. O vereador alega, que esta sendo vitima de perseguição, afirma que o documento de desfiliação foi falsificado, bem como a sua assinatura. Segundo se comenta nos bastidores da politica municipal, o caso encontra-se na comissão estadual de ética do partido, que devera solicitar a sua expulsão, consequentemente a vaga do vereador. Segundo o artigo 25 e 26 da lei 9.096/95.

A hipótese para troca de partido somente podera ocorrer nas seguintes circunstâncias:
a) se o vereador for fundador de uma nova agremiação partidária.
b) se o partido for incorporado ou fundido por outra legenda.
c) se houver discriminação injustificada pelo partido.
d) ou mudança de linha programática do partido.

A perda do mandato poderá ocorrer nas seguintes condições de acordo com a resolução 22.610/2007, a) por desfiliação partidária sem justa causa.
b) declaração de justa causa no caso de expulsão do partido.

Segundo o que se comenta, Mario Gay dificilmente conseguira manter o seu mandato de vereador, comentam-se que a policia técnica, após um exame grafo-técnico comprovou ser realmente a sua assinatura na ficha de desfiliação .
No caso da perda do mandato quem assumira o seu lugar é o ex vereador Wilson Bossolan, primeiro suplente do partido que obteve 336 votos, a polemica continua e certamente nos próximos dias vamos saber o resultado do desfecho deste imbróglio da politica municipal de Andradina.

Analise e texto de: Juca Mendes – Reprodução Atalaia News

Veja Também

Neste artigo

Participe da conversa