TRÊS LAGOAS

SAÚDE

Anvisa autoriza extensão do prazo para armazenamento da vacina Pfizer

Publicados

SAÚDE


source
Anvisa autoriza estendimento do armazenamento para vacina da Pfizer
Patrick T. Fallon/Divulgação

Anvisa autoriza estendimento do armazenamento para vacina da Pfizer

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta sexta-feira (28), um novo prazo para armazenamento da vacina da Pfizer. Agora, a vacina pode ser mantida em temperatura controlada entre 2º e 8º por até 31 dias. A orientação anterior era de apenas 5 dias.

A equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório que faz o imunizante. “Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração”, disse a agência, por meio de nota.

Além do Brasil, agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa também estenderam o tempo de armazenamento do imunizante para um mês.

O novo prazo contribui para a ampliação da distribuição da vacina em todo o país. Nesta quarta-feira (26), o Ministério da Saúde autorizou estados a repassarem a vacina para outros municípios. Antes, a distribuição estava restrita apenas às capitais, por conta da capacidade técnica delas em manter as vacinas conservadas.

Segundo a pasta, “as cidades elegíveis passaram pela verificação de critérios técnicos, como o distanciamento de até 2h30 da capital do estado, considerando as particularidades que envolvem o armazenamento da vacina durante o transporte.”

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Alemanha tem dia com mais mortes por covid-19 desde fevereiro

Publicados

em

Por


source
Olaf Scholz é o novo Primeiro Ministro da Alemanha
Reprodução/redes sociais

Olaf Scholz é o novo Primeiro Ministro da Alemanha

Lutando para conter a quarta onda de covid-19, a Alemanha registrou o maior número de mortes diárias em todo país desde fevereiro deste ano. Segundo o Instituto de Doenças Infecciosas Robert Koch, o país teve 527 mortes em 24h. O total já de 104.047 vidas perdidas.

Em meio aos primeiros casos da nova variante Ômicron, o país tem apenas 69,1% de sua população vacinada, índice considerado baixo. Na semana passada, começoua vigorar uma espécie de lockdown para não vacinados.

Sem o comprovante da imunização, eles só têm acesso a serviços essenciais, como supermercados e farmácias.

A medida foi implantada pelo depidemiologista e deputado Karl Lauterbach, nomeado ministro da Saúde do governo de Olaf Scholz, novo chanceler alemão, que tomou posse hoje.

Leia Também:  Prefeitura: estado de saúde de bebês vacinados contra covid é estável

Scholz já sinalizou que vai reunir esforços para que a vacinação se torne obrigatória no país. A exigência para trabalhadores da saúde também está na lista de prioridades do recém-nomeado primeiro-ministro.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS MS

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA