TRÊS LAGOAS

SAÚDE

Covid: Vacina da Pfizer é menos eficiente contra variante indiana, aponta estudo

Publicados

SAÚDE


source
Vacina da Pfizer é menos eficiente contra variante indiana, aponta estudo
Kaique Lima

Vacina da Pfizer é menos eficiente contra variante indiana, aponta estudo

Um estudo do Instituto Pasteur, na França, indicou que a vacina da Pfizer contra a Covid-19 é menos eficiente contra a variante B.1.617, também chamada de variante indiana, do Sars-Cov-2, o vírus que causa a Covid-19. Contudo, o imunizante ainda possui eficácia contra esta cepa, que é mais transmissível que a cepa original, além de, potencialmente, mais mortal.

“Apesar da eficácia ligeiramente diminuída, a vacina Pfizer provavelmente protege contra a variante indiana, de acordo com os resultados dos testes de laboratório”, declarou o diretor do Instituto Pasteur e co-autor do estudo, Olivier Schwartz, ao Medical Xpress . Por enquanto, a pesquisa foi publicada como um preprint no site BioRxiv e ainda precisa ser revisada por pares para poder ser validado.

Para realização dos testes, os pesquisadores coletaram amostras de 28 profissionais de saúde da cidade de Orleans, na França, sendo que 16 deles haviam recebido duas doses do imunizante da farmacêutica estadunidense e os outros 12 tinham recebido apenas uma dose da vacina da AstraZeneca.

Leia Também:  Rio de Janeiro inicia vacinação geral da Covid-19 por idade a partir dos 59 anos

AstraZeneca tem eficácia menor

Os voluntários que haviam recebido duas doses da Pfizer tiveram uma redução de cerca de 30% em seus anticorpos contra a B.1.617, porém, elas ainda estavam protegidas contra a nova cepa. “A situação era diferente com a vacina AstraZeneca, que induziu níveis particularmente baixos de anticorpos contra a variante indiana”, disse o estudo.

Você viu?

De acordo com Schwartz, pacientes que receberam as duas doses do imunizante da Pfizer tiveram a reativação de anticorpos em nível suficiente para proteção contra a variante B.1.617.

Porém, essa proteção é entre 30% e 60% menor em comparação com o número de anticorpos gerados contra a variante B 117, ou variante britânica. “O estudo mostra que a variante indiana adquiriu resistência parcial aos anticorpos”, disse o pesquisador.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Alemanha tem dia com mais mortes por covid-19 desde fevereiro

Publicados

em

Por


source
Olaf Scholz é o novo Primeiro Ministro da Alemanha
Reprodução/redes sociais

Olaf Scholz é o novo Primeiro Ministro da Alemanha

Lutando para conter a quarta onda de covid-19, a Alemanha registrou o maior número de mortes diárias em todo país desde fevereiro deste ano. Segundo o Instituto de Doenças Infecciosas Robert Koch, o país teve 527 mortes em 24h. O total já de 104.047 vidas perdidas.

Em meio aos primeiros casos da nova variante Ômicron, o país tem apenas 69,1% de sua população vacinada, índice considerado baixo. Na semana passada, começoua vigorar uma espécie de lockdown para não vacinados.

Sem o comprovante da imunização, eles só têm acesso a serviços essenciais, como supermercados e farmácias.

A medida foi implantada pelo depidemiologista e deputado Karl Lauterbach, nomeado ministro da Saúde do governo de Olaf Scholz, novo chanceler alemão, que tomou posse hoje.

Leia Também:  Vacina contra a Covid: Pfizer entrega 2,4 milhões de doses ao Brasil esta semana

Scholz já sinalizou que vai reunir esforços para que a vacinação se torne obrigatória no país. A exigência para trabalhadores da saúde também está na lista de prioridades do recém-nomeado primeiro-ministro.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS MS

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA