TRÊS LAGOAS

BRASIL

VOLTOU ATRÁS! Em carta, Léo Pinheiro volta atrás em acusações contra Lula

Publicados

BRASIL

Ex-presidente da OAS reverteu o que disse em delação premiada.

O empresário Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, escreveu uma carta à mão em que volta atrás em diversas acusações que fez na delação premiada com a Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, revela o jornal O Globo nesta terça-feira (14).

O documento foi um dos principais a serem usados pela Justiça de São Paulo para arquivar uma denúncia que acusava o ex-presidente de cometer o crime de tráfico de influência com o governo da Costa Rica.

A carta foi anexada ao processo em junho desse ano e nela Pinheiro afirma que “nunca autorizou ou teve conhecimento de pagamentos de propina às autoridades citadas no caso”, diz o jornal.

“A empresa OAS não obteve nenhuma vantagem, pois inclusive não foi beneficiada por empréstimos do BCIE – Banco Centro Americano de Integração Econômica”, ressalta outro trecho publicado pelo jornal.

O acordo de delação premiada com a Lava Jato havia sido firmado em dezembro de 2018 com a então procuradora-geral da República Raquel Dodge. Por meio dele, o empreiteiro pagou uma multa de R$ 45 milhões por danos aos cofres públicos e pode cumprir as cinco condenações penais que sofreu, com progressão do regime domiciliar, semiaberto e aberto.

Leia Também:  BICHO PEGOU: PF faz buscas contra Sérgio Reis e deputado Otoni de Paula

Na época, Pinheiro havia dito que pediu a Lula durante uma viagem a Costa Rica que o ex-presidente realizasse um encontro com o presidente do BCIE, Nick Gloe, para aumentar a participação do Brasil na estrutura da instituição.

O ex-presidente da OAS afirmou que esse encontro ocorreu na suíte do hotel onde Lula estava, com o então diretor da empresa, Augusto Uzeda, que já à época da declaração de Pinheiro havia negado a realização da reunião.

Pinheiro também disse que pediu que Lula intercedesse com a presidente Dilma Rousseff e o então ministro de Planejamento, Paulo Bernardo, sobre o assunto.

Globo ainda cita pessoas próximas a Pinheiro, que dizem que ele irá voltar atrás em outras declarações que fez para a Justiça. Foi com base nessa delação que Lula foi condenado pelo caso do tríplex do Guarujá, em São Paulo, em processo que foi anulado posteriormente pela Justiça.

CREDITO: PORTAL TERRA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

OLHA ELE: Lula lidera corrida presidencial e venceria no 1º turno

Publicados

em

Pesquisa do Ipec aponta que o ex-presidente teria pontos percentuais à frente de Bolsonaro se as eleições fossem hoje.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece mais de 20 pontos porcentuais à frente do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em pesquisa sobre as eleições presidenciais realizada pelo instituto Ipec e divulgada nesta quarta-feira, 22. Nas duas simulações pesquisadas, Lula supera todos os outros virtuais candidatos a presidente da República somados, o que o levaria a vencer no primeiro turno se o pleito fosse hoje, segundo o levantamento divulgado pela TV Globo.

No primeiro cenário, Lula tem 48% ante 23% de Bolsonaro. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) aparece com 8%, à frente do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que tem 3% e está empatado com o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), também com 3%. Votos em branco e nulos somam 10% e não sabem ou não responderam, 4%.

No segundo cenário, Lula tem 45% e Bolsonaro 22%. Nesta sondagem, Ciro aparece com 6%, um ponto porcentual à frente do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro (sem partido), que tem 5%. O jornalista José Luiz Datena (PSL) vem em seguida, com 3%, e Doria aparece com 2%. Mandetta e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), estão empatados com 1%. Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Simone Tebet (MDB-MS) não pontuaram. Votos em branco e nulos somam 9% e não sabem ou não responderam 5% dos entrevistados. Neste cenário, Lula aparece no limite da margem de erro para vencer em primeiro turno se as eleições fossem hoje.

Leia Também:  BICHO PEGOU: PF faz buscas contra Sérgio Reis e deputado Otoni de Paula

A pesquisa do Ipec foi realizada de 16 a 20 de setembro e ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de 2 pontos para mais e para menos. O nível de confiança é de 95%.

CREDITO: ESTADÃO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

TRÊS LAGOAS MS

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA